id

BLOG INformações




30/09/2013
Rock in Rio em 2015


A organização do Rock in Rio anuncia uma nova edição no Rio de Janeiro em 2015. Pelo terceiro ano consecutivo, o Itaú reforça sua parceria com o festival e se consolida como patrocinador máster. Estão confirmados também os patrocínios da Oi e Sky. O festival tem ainda como parceiros de mídia confirmados a Rede Globo e o Multishow e apoio da Prefeitura.
Este ano chegaram a números surpreendentes, entre eles o de 600 produtos licenciados, o que atrai ainda mais as marcas.
O festival conta com 13 edições, sendo cinco no Brasil (1985, 1991, 2001, 2011 e 2013), cinco em Portugal (2004, 2006, 2008, 2010 e 2012) e três na Espanha (2008, 2010 e 2012). No ano que vem, a edição de Lisboa também já está confirmada. Somando todas as edições já realizadas, incluindo a deste ano, o evento contabiliza um público de mais de sete milhões de pessoas. Ao longo de todos esses anos, o investimento na marca ultrapassou US$ 495 milhões.




27/09/2013
Marca iPhone no Brasil deixa de ser exclusividade da Gradiente


A Gradiente perdeu a exclusividade de uso da marca iPhone no Brasil, de acordo com sentença proferida pelo juiz Eduardo André Brandão de Brito Fernandes, da 25ª Vara Federal do Rio de Janeiro. A decisão, que está disponível no site da Justiça Federal do Rio de Janeiro, aponta que o Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) foi condenado a anular a concessão de registro do nome iPhone isoladamente para a empresa, obrigando que ele seja sempre acompanhado da marca registrada Gradiente.
“Permitir que a empresa Ré (Gradiente) utilize a expressão iPhone de uma forma livre, sem ressalvas, representaria imenso prejuízo para a Autora (Apple), pois toda fama e clientela do produto decorreram de seu nível de competência e grau de excelência. A pulverização da marca, neste momento, equivaleria a uma punição para aquele que desenvolveu e trabalhou pelo sucesso do produto”, declarou o juiz, na decisão.
A IGB pediu o registro da marca em 2000, sete anos antes de o iPhone existir. O direito do uso do nome foi concedido pelo Inpi em 2008. A empresa, no entanto, só começou a utilizá-lo em 2012, sob o risco de perder o direito de uso. Em fevereiro deste ano, o Inpi concedeu ao fabricante nacional o direito exclusivo da marca no Brasil. As duas companhias se envolveram em um processo judicial, que quase culminou no bloqueio temporário da venda dos smartphones da Apple no país.





26/09/2013
Corinthians lança a feira temática Natal da Fiel Torcida


A torcida do Corinthians é a maior do Brasil com 30 milhões de torcedores e foi muito bem retratada como “o bando de loucos” na campanha “República Popular do Corinthians”
Dados da Pluri Consultoria mostram que o potencial de consumo dos torcedores do Corinthians é de R$ 450 milhões, bem à frente do potencial dos são-paulinos, em segundo lugar, que é de R$ 289 milhões. De olho nesse enorme potencial de consumo, a Mastran Business Fairs – com o apoio oficial do Corinthians – idealizou a feira Natal da Fiel Torcida, programada para acontecer entre os dias 5 e 8 de dezembro de 2013, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.
Apesar de ser apresentada como uma feira de varejo com todos os tipos de ofertas especiais, obviamente a maior atração serão os produtos com a marca Corinthians. É a primeira feira temática no Brasil, com expectativa de público de 100 mil pessoas por dia.
O trabalho começou este mês e, por isso, até o momento não foi fechada nenhuma cota de patrocínio. Serão negociadas três cotas para patrocinadores oficiais, no valor de R$ 3 milhões cada, além de 18 cotas para patrocinadores setoriais, por R$ 250 mil cada. Toda a temática do Corinthians será levada para a feira com atrações especiais, como a apresentação da Escola de Samba Gaviões da Fiel. Vale lembrar que 75% dos torcedores corintianos pertencem às classes BC, 20% à classe D e 5% à classe A.




25/09/2013
Negociação na Europa pode unir Vivo e TIM no mercado brasileiro


Uma grande negociação fechada nesta terça-feira (24), na Europa, pode criar uma nova gigante da telefonia no Brasil. A espanhola Telefónica, controladora da marca Vivo, se tornou acionista majoritária na Telecom Italia, que detém a TIM.
Com o negócio em curso, a Telefónica está subindo sua participação na Telco, holding que controla a Telecom Italia, de 46% para 66%, assumindo a maior fatia do negócio.
Com a negociação, é muito provável uma mudança a médio prazo na presença das marcas brasileiras Vivo e TIM – já que, de acordo com regras da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), um grupo não pode ter duas empresas que atuem no serviço de telefonia móvel em uma mesma região.
De acordo com dados da Anatel, Vivo e TIM são, nesta ordem, as duas maiores operadoras de celular do Brasil. Em julho, a Vivo apresentou share de 28,69%, frente a 27,22% da TIM. Juntas, a possível nova empresa teria nada menos que 55,91% do mercado, número mais de 30% superior a “futura” segunda colocada, hoje terceira: a Oi, com 24,97% de participação.




24/09/2013
Conar defende autorregulamentação na publicidade infantil


Tema recorrente de debates nas esferas política e social, a publicidade infantil é o assunto de um estudo apresentado pelo Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), em parceria com a ABA (Associação Brasileira dos Anunciantes). “Publicidade e criança: comparativo global da legislação e da autorregulamentação” avaliou normas legais, de autorregulamentação e códigos de conduta de 18 mercados espalhados pelas Américas do Sul e do Norte, Ásia e Europa e as comparou com o sistema de restrição aplicável à publicidade infantil no Brasil com o objetivo de verificar qual é o nível e a qualidade do controle exercido no país quanto à propaganda dessa categoria de produtos e serviços.
A conclusão do estudo, aponta Gilberto Leifert, presidente do Conar, é que os mercados estrangeiros não estão caminhando para o banimento da publicidade infantil, mas sim para o amadurecimento de seus sistemas de restrição, cujo modelo ideal reside no chamado sistema misto de controle, que reúne tanto uma legislação bem definida quando códigos de autorregulamentação. “Esse painel mostra que existe uma tendência mundial para o fortalecimento dos mecanismos de autorregulamentação. Isso porque a tendência dos legisladores é de adotar restrições que acabam por alcançar liberdades públicas. O direito à informação, em sua concepção moderna, compreende a informação editorial e a comercial, ou seja, o direito do público de conhecer produtos e serviços colocados à disposição no mercado”, indica.





24/09/2013
Franceses querem por mais queijo nas mesas dos brasileiros.


O CNIEL (Centre Interprofessionnel de l’Économie Laitière) lançou a campanha “Ligações Saborosas”, cujo objetivo é aumentar o consumo de queijo francês em diversos países do mundo. Por semelhanças culturais, como amor à gastronomia e à vida social, o Brasil é um dos destinos-chave escolhidos.
Cada francês consome 24 quilos de queijo por ano, perdendo apenas para os gregos. No Brasil, o número é bem menor: seis quilos por ano. No entanto, nove entre 10 brasileiros consomem queijo pelo menos uma vez por semana. Segundo a entidade, queijos brasileiros e franceses são diferentes até mesmo no momento em que são consumidos, estando o importado mais associado a reuniões de amigos, por exemplo. Atualmente, o Brasil responde por apenas 2% das importações de queijos franceses.
Inicialmente, sete especialidades de queijos franceses foram selecionadas para a iniciativa: brie, comté, camembert, bleu d’auvergne, emmental, brillat-savarin e coulommiers. A campanha tem duração de três anos e slogan descontraído: “Queijo não, fromage sim!”.





20/09/2013
Bombom para mulheres que estão “naqueles dias”


A novidade consiste em um bombom nos sabores chocolate e iogurte com vitaminas, minerais e nutrientes que ajudam melhorar o humor das mulheres durante a TPM (Tensão Pré-Menstrual), período do mês em que ficam mais sensíveis.
Com o conceito “Nutri prev | ciclo. Bombom para aqueles dias”, a estratégia é composta por várias peças publicitárias e materiais para pontos de venda, tendo o bom humor como linha principal para tratar do assunto.




19/09/2013
Conar pede mudança em filme da Vivo que usa livros como ‘assento’


A Vivo terá de modificar um de seus comerciais que divulga o serviço de internet fixa, devido ao uso questionável de livros na gravação. A decisão foi tomada por unanimidade pelo Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), que acatou o pedido da ABDL (Associação Brasileira de Difusão do Livro) para analisar o filme.
No filme, um pai leva três livros ao filho. Ao invés de lê-los, porém, a criança os coloca em uma cadeira para se sentar na altura adequada para utilizar um computador com o serviço de internet banda larga da operadora. De acordo com a ABDL, o comercial tem um efeito negativo, pois “induz o consumidor ao entendimento de que, ao adquirir o produto internet, poderia desvaler-se dos livros”.
De acordo com o Conar, o caso se enquadra nos artigos 37 e 50, letra “b”, do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária. O artigo 37 prevê que, nos anúncios dirigidos às crianças e aos jovens, o anunciante deve respeitar “a ingenuidade e a credulidade, a inexperiência e o sentimento de lealdade dos menores”, enquanto o artigo 50 prevê as medidas que devem ser tomadas contra os infratores – recomendação de alteração ou correção do anúncio.




18/09/2013
Guinness dá exemplo de amizade em novo filme


“Wheelchair”, criado pela BBDO NY, reforça união além das limitações
Um jogo de basquete entre cadeirantes. Pegado, com direito a trombadas e quedas. Eis que no fim da partida, uma surpresa: todos se desamarram e levantam de suas cadeiras de roda. Todos, menos um.
É no exemplo extremo de um ato de amizade que se baseia o novo comercial da Guinness, tradicional cerveja irlandesa.
Na comercial, após a partida, a celebração da união entre os amigos ganha uma rodada de Guinness em um pub. A narração define o ato: “Dedicação. Lealdade. Amizade. As escolhas que fazemos revelam a real natureza de nosso caráter”.





17/09/2013
Nova geração modifica métricas e conceitos originais


Esqueça o “modus operandi” das últimas décadas. Aliás, não esqueça, mas lembre-se de não utilizá-lo como base para as ações de hoje. O mundo mudou e, com ele, o comportamento humano. “Temos a primeira geração de adultos criada em contato direto com a tecnologia pessoal desde a infância. Essa geração se difere de todas as outras e preza por valores bem específicos: liberdade, customização, velocidade e diversão. Diante de características tão novas, métricas antigas não funcionam – ou nunca apresentarão os resultados esperados em planos estratégicos ultrapassados”, declarou Don Tapscott, especialista em mídia, tecnologia e inovação e autor do livro “Wikinomics: How mass collaboration changes everything”, já apontado pelo presidente norte-americano Barack Obama como bibliografia fundamental de seu governo.
Segundo Tapscott, esses “futuros e novos adultos” impactaram diretamente os conceitos de marketing, transformando os tradicionais “4 Ps” (produto, preço, praça e promoção). “Não há mais local definido para um produto. Hoje, todo lugar é um lugar em potencial. Produto, agora é experiência; promoção é engajamento. Em um cenário como esse, é preciso definir com cuidado qual o objetivo principal de uma campanha ou site. As audiências não são mais tão óbvias. Portanto, muitas vezes, o tempo que o internauta passa em uma página oficial é mais importante que o número total de pessoas que acessaram o endereço nos últimos dias, por exemplo. É preciso aprender, e também é preciso ousar”.




16/09/2013
Atrizes tiram a roupa em prol do Retiro dos Artistas


Atrizes como Fernanda Paes Leme, Fiorella Mattheis, Bruna Linzmeyer e Juliana Knust, entre outras personalidades e blogueiras de moda, estão participando da campanha “Doe seu look” para beneficiar o Retiro dos Artistas, instituição filantrópica que acolhe artisitas idosos no Rio de Janeiro.
As voluntárias tiveram que tirar suas roupas e posar para fotos clicadas por Jorge Bispo cobertas somente por uma placa, com os dizeres: “Doei meu look para o Retiro dos Artistas. Doe você também”. A iniciativa é uma parceria entre o movimento #Rioeuteamo e o aplicativo de moda Dujour.





13/09/2013
“Horário nobre” do Facebook segue o da TV


O momento mais intenso de conversações no Facebook acompanha os programas de maior audiência na televisão. Medições internas da rede social apontam que os temas mais comentados dos usuários estão relacionados ao horário nobre da televisão, a programas como novelas e jogos de futebol. “No último capítulo de ‘Avenida Brasil’, por exemplo, monitoramos o que as pessoas diziam e 10 dos 10 termos mais mencionados foram relacionados à novela”, cita Leonardo Tristão, diretor-geral do Facebook no Brasil.  
O casamento entre rede social e TV levou a companhia a lançar, na semana passada, uma ferramenta de mensuração das conversas que acontecem no site. A exemplo do Twitter, que tem seu próprio Trending Topics, o Facebook irá oferecer para seus clientes medições sobre o que tem sido conversado na rede, incluindo entretenimento, esportes, futebol e política, acompanhado de informações demográficas sobre os indivíduos. “Criamos uma API para dar visibilidade a que tipo de informações estão fluindo na rede, sem, claro, invadir a privacidade dos usuários”, afirma o executivo.





12/09/2013
Lionel Messi dita ritmo do Fifa 14


Com direito a Lionel Messi no comando de um furgão vermelho, a EA Sports começa a divulgar na mídia o lançamento do Fifa 14, nova edição anual de um de seus principais jogos, que chega às lojas global mente a partir de 27 de setembro.
Messi continua sendo o principal elemento da franquia. À bordo da van que dita o ritmo do comercial 60 segundos que dá início à comunicação, ele carrega um parapente com enormes telas acopladas, nas quais as imagens do lançamento ganham destaque. Atrás dele vêm os competidores, transformando o local onde costumam jogar, como sofás, cadeiras, camas e demais aconchegos, em veículos que seguem o furgão do argentino por um deserto, enquanto disputam partidas com outros “atletas” desconhecidos e craques do futebol real como o mexicano Chicharito, o italiano El Shaarawy e o galês Gareth Bale, recentemente negociado com o Real Madrid pela cifra recorde de € 100 milhões.
Ao assistir cinco vídeos, entre eles alguns com os diferenciais da nova versão, de imagens gerais a entrevistas com os desenvolvedores, até brincadeiras como a de El Shaarawy realizando atividades “comuns”, como fazer musculação e cortar legumes, enquanto controla a bola no ar; e uma paródia de novela mexicana com Chicharito como protagonista. Ao assistir todo o conteúdo, o espectador ganha o direito de habilitar futuramente o uso do Camp Nou, lendário estádio do Barcelona.




10/09/2013
Mercado debate marketing de emboscada


O chamado “Ambush Marketing” ou marketing de emboscada voltou à pauta durante o 33º Congresso Internacional da Propriedade Intelectual.
Foram mais de 30 seminários, cobrindo diversos temas, e mais uma oportunidade para Vicente Rosenfeld, consultor de proteção às marcas da Fifa, explicar os “do’s e don’ts” relativos ao marketing de emboscada em eventos como a Copa do Mundo de 2014.
Foram mostrados os direitos da Fifa sobre as marcas relativas à Copa e a necessária preservação dos direitos dos patrocinadores como uma maneira de não deixar que seus investimentos percam o valor, uma vez que são de fato as verbas dos patrocinadores que mantêm a entidade esportiva.
Foram relatados pelo menos 618 casos de marketing de emboscada desde 2010 – e cerca de 400 no país –, na Copa das Confederações não houve casos relevantes, e um dos motivos foi a onda de manifestações que tomou conta do país, inibindo ações dos anunciantes.
Como em qualquer outra situação, empresas ou organizações precisam estar sempre antenadas ao que está acontecendo para criar e desenvolver ações de impacto ou que tenham significado para a população. Uma série de exemplos de ações de clientes não patrocinadores da Copa – como O Boticário, Havaianas, Visa, Pepsi, Lojas Marisa e Volkswagen – que relacionaram suas marcas ao esporte sem ferir adversidades. Também levou alguns casos clássicos internacionais – de Nike, por exemplo – em que não houve transgressão.




10/09/2013
Coca-Cola revê seu histórico nas Olimpíadas


Mais antigo patrocinador dos Jogos Olímpicos, a Coca-Cola tem destaque na exposição “Jogos Olímpicos: esporte, cultura e arte”, que o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) inaugura no Museu Histórico Nacional, no centro do Rio, nesta sexta-feira (13). Estão lá 36 peças históricas que representam a trajetória do anunciante – que é também patrocinador da mostra – nas Olimpíadas desde a edição de Amsterdam, em 1928.
Há itens de colecionador, como o cartaz em que o corredor Jesse Owens se refresca com uma Coca-Cola. Owens, que era negro, ganhou quatro medalhas de ouro nos Jogos de Berlim, em 1936, e virou lenda por desmentir na prática a doutrina da supremacia ariana em plena Alemanha nazista.
Outro destaque do acervo é o pôster da nadadora americana Helene Madison, ouro nos 100 e 400 metros livres nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1932. Um clássico dos Jogos de Moscou, em 1980, é a garrafa de Coca-Cola feita especialmente para o evento, apesar de ter sido boicotado pelos Estados Unidos – por conta das divergências com a então União Soviética.
Vale lembrar que, em 1928, primeiro ano em que a Coca-Cola patrocinou uma Olimpíada, um cargueiro levou a equipe olímpica dos Estados Unidos e mil caixas de Coca-Cola ao evento na capital holandesa. Vendedores serviam o refrigerante em quiosques ao redor do estádio olímpico e ao longo do percurso das competições de remo. Exceto pelos panfletos criados por um estudante de arte americano, fixados nas entradas do estádio, não havia propaganda ou material promocional que relacionasse a Coca-Cola aos Jogos Olímpicos.




09/09/2013
Cuiabá mira turismo pós-Mundial


Recentemente, a Embratur e o Ministério do Turismo realizaram uma pesquisa no exterior para avaliar o status das 12 cidades que serão sedes da Copa do Mundo de 2014 – Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Recife (PE) e Salvador (BA). Um dos quesitos perguntava ao turista qual dessas cidades ele gostaria de visitar. Em primeiro lugar, ficou o Rio de Janeiro, obviamente. E nas duas últimas posições, Cuiabá e Manaus.
Porém, quando mostrado o potencial turístico de cada sede, Cuiabá pulou da penúltima para a segunda posição, somente atrás da capital carioca. “Bastou mostrar que estamos a 100 quilômetros do Pantanal, ligados por uma rodovia 100% asfaltada e de boa dirigibilidade, e com hotéis estruturados, para animar os turistas”, afirma Marcus Fabricio, secretário municipal de turismo da capital mato-grossense. 
Copa é oportunidade de mudar a cara do turismo local.
Para o executivo, a Copa do Mundo está sendo uma grande oportunidade de mudar a cara de Cuiabá em relação ao turismo. A começar pelo Pantanal. “Nosso Estado vizinho, o Mato Grosso do Sul, sempre soube vender a região, tanto com os pontos turísticos pantaneiros como com outros, caso de Bonito. Nós temos uma cidade chamada Nobres, que não deve nada para Bonito e que está a menos de 150 quilômetros da capital”, afirma. A campanha publicitária da cidade, por sinal, traz o conceito “É mais que bonito, é lindo”.




06/09/2013
Consumo no Brasil deve chegar a R$ 1,55 trilhão em 2013


O consumo no Brasil deve chegar a R$ 1,55 trilhão em 2013, aumentando 10% em relação ao ano passado, apontam estimativas do Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do Ibope Inteligência. O valor equivale a 34% do PIB nacional.
O segmento de automóveis particulares é o que representa a maior fatia desse consumo. Considerando aquisição de veículos, manutenção, taxas, seguro e combustível, os brasileiros gastarão R$ 278 bilhões neste ano – quase 20% da demanda total de consumo. Mais da metade desse valor – R$ 143 bilhões – vem da classe B, a que mais gasta nesse segmento. As classes C e A, respectivamente, respondem por 24% e 22% do consumo de automóveis particulares, enquanto as classes D e E, juntas, representam apenas 3%.
O grupo de alimentação no domicílio é o segundo no ranking de consumo no país, sendo responsável por R$ 250 bilhões, ou 16% do que os brasileiros consumirão em 2013. Se consideradas as refeições fora de casa, porém, esse total aumenta para R$ 378 bilhões, ultrapassando em R$ 100 bilhões o consumo com automóveis particulares. As despesas com vestuário vêm em terceiro lugar, representando R$ 128 bilhões (8%), seguidas dos gastos com material de construção, que serão R$ 119 bilhões.




05/09/2013
“Crescimento do país vem acontecendo a partir do interior”


Discutir a importância e as muitas possibilidades de negócios a partir das diferentes abordagens nos muitos territórios que compõem o Brasil foi o objetivo do 27º Fórum de Debates da APP (Associação dos Profissionais de Propaganda). Sob o tema “Mercados Regionais”, o encontro reuniu Ênio Vergeiro, presidente da APP; João Ciaco, presidente da ABA (Associação Brasileira de Anunciantes); e Orlando Marques, presidente da Abap (Associação Brasileira das Agências de Publicidade). O bate-papo contou com a mediação de Renato Pereira, vice-presidente da APP.Em sua apresentação, Ciaco destacou o que considera uma tendência no país: o crescimento a partir do interior. “O PIB do interior de São Paulo é 12% maior que o chileno. Hoje, 64% do poder de consumo do Brasil está nas cidades médias. Estes são apenas alguns exemplos, em números, do enorme potencial das áreas que vão além das capitais”, declarou o executivo.
Segundo Ciaco, do ponto de vista operacional, a regionalização já demarcou sua importância, sobretudo entre os varejistas. Porém, quando a temática é marketing e branding, ainda há muito a se fazer.
Diretor de publicidade e marketing de relacionamento da Fiat, ele contou como a questão tem sido tratada na montadora. “John Lennon dizia: ‘Pense globalmente, aja localmente’. Na Fiat, adotamos uma estratégia derivada: ‘Pense localmente e aja’ – seja nacional, regional ou localmente.
Para Orlando Marques, aos profissionais das grandes cidades muitas vezes sobra comodismo, como se o país se resumisse aos polos do Sul e Sudeste. “Demorou para que finalmente reconhecessem a importância de eventos como a encenação da ‘Paixão de Cristo’, em Pernambuco, e o Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas, entre tantos outros”, citou.
Presidente e CEO do grupo Publicis Brasil, ele apresentou cases da GM destinados ao público do Rio Grande Sul, onde, anos atrás, o share of mind da marca era praticamente nulo. Em comum, as peças tinham a proximidade com o consumidor gaúcho. “Em 2006, a GM tornou-se a quarta marca mais lembrada na região. Hoje, estamos entre o segundo e o terceiro lugar, disputando sempre com a Gerdau”.




04/09/2013
Brasileiros jogam mais videogame


Quase um terço da população brasileira tem consoles de games, sejam eles domésticos ou portáteis, indica uma pesquisa divulgada na semana passada pela Ipsos. O levantamento, baseado nos dados dos Estudos Marplan EGM, que verificam os hábitos e comportamentos dos brasileiros com idade acima de 10 anos, mostra um ligeiro avanço desse mercado nos últimos anos – em janeiro de 2008, eram 27% os brasileiros que tinham esses aparelhos, índice que passou a 30% em dezembro de 2012.
O tempo gasto pelo brasileiro jogando também aumentou. Há cinco anos, eram destinadas, em média, três horas e sete minutos por semana aos games. Ao final do ano passado, esse tempo saltou para quatro horas e treze minutos semanais. Os dados revelam também que os consoles são mais populares entre jovens. Segundo a Ipsos, 44% dos consumidores com idades entre 10 e 19 anos possuem esses aparelhos, índice que foi fixado em 33% para a faixa que compreende pessoas de 20 a 29 anos.
Embora apresentem números menos expressivos, as faixas etárias mais avançadas também se mostraram importantes para o mercado de consoles. Entre os que têm de 30 a 39 anos, são 32% os que possuem consoles, enquanto no grupo que engloba os de 40 a 49 anos, são 29%. Por fim, 16% dos entrevistados com mais de 50 anos disseram ter esses aparelhos.




03/09/2013
Menos de 60% dos e-mails chegam às caixas de entrada brasileiras


De todos os e-mails enviados para destinatários brasileiros, apenas 59% chegam à caixa de entrada, enquanto as demais mensagens são perdidas, bloqueadas ou caem na caixa de spam. Essa é a conclusão a que chegou a Return Path com seu estudo de -Email Intelligence, em que avalia a taxa de entregabilidade de e-mails eletrônicos.
No Brasil, 44% dos IPs têm pontuação que vai de 0 a 50, o que corresponde a uma taxa de entrega entre 26% e 46%. Por outro lado Apenas 18% dos destinatários têm pontuação entre 91 e 100 e atingem taxa de entregabilidade de 80% a 90%. De acordo com a Return Path, o Brasil, cuja pontuação média no Sender Score é 30, apresenta problemas nesse setor devido a regras mais severas implantadas pelos provedores de e-mail e à reputação dos domínios que enviam essas mensagens.





02/09/2013
Veja completa 45 anos com especial


Especial relembrará edições e fatos históricos
Para comemorar seus 45 anos de circulação, a revista Veja, da Editora Abril, lançará no próximo dia 21 uma edição especial que resgatará a história da revista, traçando um panorama dos fatos, conquistas e mudanças que marcaram o Brasil e o mundo em quase meio século de existência.  
De acordo com a diretora-geral de publicidade da Abril, Thais Chede Soares, o título trará as capas mais marcantes de mais de 2.300 edições já publicadas, além de 45 reportagens especiais. Entre elas, a executiva conta que estará presente uma matéria sobre como vive a cidade de Berlim 23 anos após a queda do muro e uma releitura de um histórico artigo de Mario Henrique Simonsen sobre a economia brasileira, que foi capa de Veja em 1987.





Untitled Document
Acompanhe o Blog
Julho de 2021 4 postagens
Março de 2021 6 postagens
Fevereiro de 2021 12 postagens
Janeiro de 2021 1 postagens
Dezembro de 2020 15 postagens
Novembro de 2020 17 postagens
Outubro de 2020 12 postagens
Setembro de 2020 19 postagens
Agosto de 2020 13 postagens
Julho de 2020 9 postagens
Maio de 2020 9 postagens
Abril de 2020 9 postagens
Março de 2020 10 postagens
Fevereiro de 2020 11 postagens
Janeiro de 2020 4 postagens
Dezembro de 2019 15 postagens
Novembro de 2019 12 postagens
Outubro de 2019 2 postagens
Setembro de 2019 21 postagens
Agosto de 2019 15 postagens
Julho de 2019 6 postagens
Junho de 2019 11 postagens
Maio de 2019 11 postagens
Abril de 2019 19 postagens
Março de 2019 24 postagens
Fevereiro de 2019 16 postagens
Janeiro de 2019 15 postagens
Junho de 2018 6 postagens
Maio de 2018 28 postagens
Abril de 2018 18 postagens
Março de 2018 13 postagens
Fevereiro de 2018 16 postagens
Janeiro de 2018 17 postagens
Dezembro de 2017 8 postagens
Novembro de 2017 13 postagens
Março de 2016 37 postagens
Fevereiro de 2016 40 postagens
Janeiro de 2016 48 postagens
Dezembro de 2015 36 postagens
Novembro de 2015 76 postagens
Outubro de 2015 96 postagens
Setembro de 2015 119 postagens
Agosto de 2015 124 postagens
Julho de 2015 132 postagens
Junho de 2015 75 postagens
Maio de 2015 92 postagens
Abril de 2015 31 postagens
Março de 2015 34 postagens
Fevereiro de 2015 25 postagens
Janeiro de 2015 28 postagens
Dezembro de 2014 20 postagens
Novembro de 2014 27 postagens
Outubro de 2014 25 postagens
Setembro de 2014 17 postagens
Agosto de 2014 18 postagens
Julho de 2014 19 postagens
Junho de 2014 15 postagens
Maio de 2014 17 postagens
Abril de 2014 16 postagens
Março de 2014 14 postagens
Fevereiro de 2014 16 postagens
Janeiro de 2014 14 postagens
Dezembro de 2013 16 postagens
Novembro de 2013 21 postagens
Outubro de 2013 14 postagens
Setembro de 2013 21 postagens
Agosto de 2013 27 postagens
Julho de 2013 17 postagens
Junho de 2013 18 postagens
Maio de 2013 18 postagens
Abril de 2013 20 postagens
Março de 2013 4 postagens
Fevereiro de 2013 16 postagens
Janeiro de 2013 18 postagens
Dezembro de 2012 16 postagens
Novembro de 2012 7 postagens